Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 18 de novembro de 2012

A Mansão Winchester .

Olá,hoje vou falar sobre a Mansão Winchester uma casa localizada em San José - Califórnia que pertenceu a William Wirt Winchester, filho do fabricante dos Rifles Winchester e sua mulher Sarah Pardee. William morreu em 1881 e a partir daí temor incontrolável tomou conta de Sarah,barulhos eram ouvidos na casa durante o dia e a noite seguidamente.
Sarah resolveu procurar ajuda em um centro espírita em Boston, para descobrir o que estava acontecendo,e a médium disse que seu marido estava rodeado dos espíritos de pessoas que foram mortas pelos Rifles Winchester. Assim, ela deveria construir quartos para que os espíritos de luz permanecessem na casa, proporcionado a paz para que os barulhos cessassem.Porem isso não aconteceu os barulhos continuaram a atormentar Sarah que resolveu construir a casa até o fim de sua vida foram mais de 38 anos construindo corredores tortuosos, um labirinto de escadas e portas levando a lugar nenhum, que foram projetadas para confundir os fantasmas dos espíritos malignos.Sarah morreu em 1922 com 85 anos . Atualmente a casa possui 160 quartos 13 banheiros,52 clarabóias e quase 10.000 janelas.Porem um aposento da casa que é o mais misterioso O Quarto Azul que era onde Sarah conduzia as suas sessões espíritas particulares. Ninguém pôs os pés neste quarto enquanto ela era viva. Alguns crêem que o quarto é uma passagem para os visitantes de outra dimensão. Hoje, ninguém mora na casa, mas ela esta aberta aos turistas que quiserem visitá-la. Ainda hoje, dizem ser comum ver aparições de mortos. Algumas pessoas dizem que Sarah Winchester ainda caminha pelos corredores.
O quarto azul.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Moluscos podem ajudar a desenvolver camuflagem militar

Pesquisadores recebem investimento de US$ 5 milhões por cinco anos para desenvolver tecnologias que melhorem a camuflagem das forças armadas dos EUA.
A U.S. Navy revelou um investimento de US$ 5 milhões em uma equipe de pesquisadores da Duke University, instituição de ensino superior norte-americana, para que sejam desenvolvidas tecnologias militares baseadas no sistema de camuflagem de cefalópodes. Os cientistas, liderados por Sonke Johnsen, estão estudando a mecânica de como as lulas e os polvos utilizam órgãos sensíveis à luz para manipular as células luminosas e criar camuflagens naturais e dinâmicas. O investimento realizado é válido para os próximos cinco anos e deve resultar em aparatos tecnológicos para os campos de batalha. De acordo com Johnsen, algumas espécies de moluscos podem lançar camadas de pigmentos sob a pele, permitindo que sejam confundidos com o ambiente em momentos de perigo. O pesquisador explica que os animais não tornam-se “invisíveis”, porém, sua camuflagem é extremamente eficiente. A intenção da U.S. Navy é transpor isso para os equipamentos de defesa dos EUA. Segundo a financiadora, as forças armadas do país não querem apenas descobrir uma nova tecnologia bélica, mas conhecer melhor a vida marinha. Retirado: http://www.tecmundo.com.br By : Matheus Oliveira

Exército americano estaria investindo em capacete telepático

Olá,estou aqui hoje para falar sobre mais um investimento do exército um capacete telepático.esta nova tecnologia permitiria que soldados se comunicassem sem precisar emitir sons ou sinais.
Guerras nem sempre são resolvidas em meio a tiroteios e bombardeios ensurdecedores. Há momentos em que a estratégia é a principal arma dos combatentes, que precisam invadir bases ou territórios inimigos sem serem notados. Nesses casos, a linguagem de sinais é o modo mais eficaz de comunicação. Mas o que seria ainda melhor? Só telepatia. Pois o exército americano está investindo cerca de 6 milhões de dólares para o departamento de biomedicina de Gerwin Schalk. O médico está pesquisando formas de criar dispositivos capazes de ler a mente de quem o está utilizando e em seguida repassar os sinais para o decodificador que estiver com a outra pessoa. Esses emissores e receptores poderão ser instalados nos capacetes dos soldados, fazendo com que os combatentes possam se comunicar sem precisar emitir sons. Ou seja, é a “telepatia” produzida pela tecnologia militar. By: Matheus Oliveira

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Dia 11/11/11. O começo do fim !!

Olá,estou aqui para comentar sobre o dia 11/11/11 o começo do fim do mundo.
Confira os fatos:

* 11 de setembro = Torres Gêmeas |

* 11 de janeiro = Terremoto no Haiti |

* 11 de Março = Terremoto no Japão. Estranho, não?

E agora o inquietante…..

1) As vítimas totais que faleceram nos aviões são 254: 2+5+4 = 11.

2) O dia 11 de Setembro, é o dia número 254 do ano: 2+5+4 = 11

3) A partir do 11 de Setembro sobram 111 dias até ao fim de um ano.

4) O famoso Nostradamus (11 letras) profetiza a destruição de Nova Iorque na Centúria número 11 dos seus versos…

Agora confira este mistério.
Este ano vamos experimentar quatro datas incomuns ....
1/1/11, 1/11/11, 11/1/11, 11/11/11

Pegue os últimos 2 dígitos do ano em que você nasceu mais a
idade que você vai ter este ano e a sua soma será igual a
111 ou 11 para todos!

Este ano outubro terá 5 domingos, 5 segundas-feiras e 5 sábados.
Isto acontece uma vez a cada 823 anos.


By: Matheus Oliveira

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Em Londres, Lula solicita uma Nova Ordem Mundial contra a cris


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez nesta terça-feira em Londres uma defesa firme de uma "nova governança global", sustentando que a solução para a crise econômica é "política" e que os países ricos "já não têm a mesma influência" no mundo.



"Nesse mundo globalizado, é necessário criar uma nova governança global", disse Lula, em um evento promovido pela revista britânica The Economist sobre os mercados emergentes de alto crescimento.


"Nós não podemos estar com o mundo globalizado do jeito que está, e cada país tomando as suas decisões de forma unilateral, sem medir as conseqüências que isso trará para outros países. É preciso que haja mecanismos multilaterais (onde os líderes) possam se reunir e tentar harmonizar (as soluções).".

Lula criticou uma suposta inércia dos governantes dos países em crise, afirmando que este é o momento de tomar decisões políticas, não apenas econômicas.

"A hora é a hora da política. Os dirigentes que foram eleitos, que sentem em torno de uma mesa e comecem a pensar", disse.
"Tem muitos dirigentes que não estão acostumados a viver com crise. Quando você tem crise, não resolve com decisões econômicas, e sim com decisões políticas. O que está faltando são decisões políticas do que fazer com a crise", criticou.

"Sem nenhum menosprezo, mas eu acho que se a gente não tiver um novo entendimento sobre uma nova governança global, que reúna os países mais importantes do mundo, a gente não vai encontrar soluções fáceis para s problemas difíceis."

Má condução
O compromisso de Lula em Londres foi o último de sua viagem de uma semana pela Europa, onde recebeu homenagens e participou de eventos. Ao longo da semana, abordou os mesmos temas que costumava abordar em viagens internacionais em oito anos de mandato.

Ele disse que a atual geração "aprendeu que o mercado resolve tudo. Não precisava de presidente, o marcado resolvia".

"Agora que o mercado não resolveu, está na hora da política. E isso são as pessoas eleitas dizerem como é que vão cuidar do mundo", sustentou

"Em política e economia, tudo aquilo que você não faz na hora certa, fica muito mais caro fazer depois."


Na terça-feira, em Paris, o ex-presidente já havia criticado a condução política dos dirigentes do mundo desenvolvido. Nesta sexta, reforçou a ideia de que "a crise não pode continuar sendo tratada do jeito que está sendo tratada".
Parte do problema se deve, segundo o brasileiro, ao fato de os países ricos "não levarem em conta que sozinhos já não têm a mesma importância que tinham nos anos 1980".

"Como você pode imaginar que pode discutir economia se você não leva em conta os outros atores que estão aí, a China, o Brasil, a América do Sul, a África?", questionou.

O ex-presidente fez uma defesa do G20, o grupo que reúne não apenas os países mais industrializados do mundo como também os principais emergentes, como um "fórum capaz de orientar o mundo econômico".
Ele questionou, no entanto, a transparência dos líderes mundiais que, nas reuniões do grupo, "agem como se seus países estivesses na melhor situação do mundo".

"Nas reuniões do G20, parece que não existe problema", brincou.



Texto escrito no dia: 1/10/11

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Pedido de desculpas.

Olá a todos os leitores do Blog estou aqui para pedir desculpas a todos vocês por não termos postado nada durante um bom tempo.Espero que compreendam.

By: Matheus Oliveira

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Astrônomos descobrem o primeiro asteroide 'troiano' da Terra.


RIO - Como um cachorro na coleira, a Terra tem um asteroide que acompanha sua órbita ao redor do Sol. Conhecidos como "troianos", esses objetos foram identificados pela primeira vez ao redor de Júpiter e ficam em ou próximos de um dos cinco pontos do espaço nos quais a força da gravidade de um planeta e a do Sol estão em equilíbrio, permitindo que tenham órbitas relativamente estáveis. Usando dados do observatório espacial infravermelho Wise, da Nasa, astrônomos conseguiram localizar o primeiro deles no caminho que a Terra faz anualmente ao redor de nossa estrela.
Batizado 2010 TK7, o asteroide de cerca de 300 metros de diâmetro atualmente está próximo do ponto conhecido como Lagrange 4 (L4) da órbita terrestre, 60 graus à frente do nosso planeta. O nome dos pontos é uma homenagem ao astrônomo Joseph Louis Lagrange, que em 1772, usando a recém descoberta Teoria da Gravitação Universal de Isaac Newton, calculou onde eles estariam.
O 2010 TK7, no entanto, não está exatamente no L4. As observações indicam que na verdade ele oscila a sua volta, fazendo com que também varie sua órbita para o ponto Lagrange 3 em períodos de cerca de 400 anos. Localizado diretamente no lado oposto da Terra com relação ao Sol, objetos no L3 não podem ser observados de nosso planeta. Os outros pontos estão entre a Terra e o Sol (L1), atrás da Terra na mesma direção (L2), e 60 graus atrás da órbita do nosso planeta (L5). Previsto para ser lançado em 2015, o telescópio espacial James Webb, da Nasa, deverá orbitar em torno do L2, onde o sombra da Terra ajudará a proteger seus sensíveis instrumentos da radiação solar.
A descoberta, publicada na edição desta semana da revista "Nature", faz da Terra o quarto planeta do Sistema Solar com pelo menos um asteroide troiano conhecido. Além de Júpiter, com cerca de 5 mil destes fiéis seguidores, Marte e Netuno têm sua cota de "acompanhantes". E como todos os outros troianos, que não apresentam risco de se chocarem com seus planetas, o 2010 TK7 também não deverá colidir com a Terra, chegando a um distância não menor do que pelo menos 20 milhões de quilômetros a cada 395 anos, desde que outras forças não o tirem de sua atual oscilação estável.

Retirado de:http://br.noticias.yahoo.com

By:Matheus O.